Publicidade

Professores da UEL podem entrar em greve em novembro

Os professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) ameaçam entrar em greve a partir do dia 28 de novembro caso o Governo do Estado não aplique um reajuste de 7,14% referente a equiparação salarial.

Já foi marcada uma assembleia para a mesma data, quando será decidida a deflagração da paralisação. A classe está indignada com o fato de Beto Richa (PSDB), oito dias do pagamento dos salários, anunciar que não aplicaria o reajuste de 7,14%em outubro.

Em nota, o Sindiprol/Aduel apontou que o governador teria burlado a lei 17.280/2012 que estabelece o reajuste. Os docentes também pedem um aumento do incentivo por titulação, item que consta da pauta de reivindicações aprovada pelos sindicatos e também pelo Governo.

Durante a assembleia, foi decidido que o Sindicato deve pedir a sua assessoria jurídica um parecer sobre a viabilidade de um pedido de impeachment por improbidade administrativa contra o governador por ele ter deixado de cumprir a lei, além de uma denúncia à Organização Internacional do Trabalho do descumprimento de uma negociação coletiva.

O indicativo de greve foi aprovado em assembleia docente realizada nesta quinta-feira (31) pela manhã, no CCH, no campus da UEL.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES