Publicidade
#YOUCANDOITTOO

Uma Vuitton mais colorida

Uma Vuitton mais colorida
Do tempo – Registro meu dos tempos em que Virgil dava pinta nos desfiles parisienses com Kanye West. Era o começo de uma parceria que balança entre arte, moda e música. (Foto: Ana Clara Garmendia)

Uma coleção anunciada como “Teoria de cores” irradiava sob o sol quente da passarela montada pela Louis Vuitton nos jardins do Palais Royal aqui em Paris, ontem à tarde. Era o começo do verão. Solstício. Dia da Festa da Música e da estreia de Virgil Abloh na direção-artística da Louis Vuitton masculina. É um momento histórico! Abloh tem 38 anos, é americano, filho de imigrantes do Gana - 100% africano nas suas raízes. 
É a primeira vez que um negro comanda uma maison de luxo francesa. Os convidados para a grande estreia receberam camisetas de diferentes cores, afinal, é o momento da diversidade e junho é o mês do orgulho do LGBT. Tudo tem um proposito, um toque de sensibilidade no trabalho de Virgil que não tem carreira longa como estilista. 
Ele é formado em Engenharia Civil e Arquitetura e entrou para a moda por meio da parceria com o seu quase irmão Kanye West. Os dois se conheceram em 2009 quando faziam uma imersão dentro da Fendi. Do encontro surgiu uma união absoluta. Virgil passou a tomar conta de toda a direção-artística dos projetos de Kanye. Supervisionava desde a turnê até às capas dos álbuns. Foi ele quem se ocupou do lendário álbum Watch The Throne, ao lado de Riccardo Tisci. Eu os via juntos sempre aqui em Paris, onde eles ainda davam pinta em alguns desfiles e estavam longe de serem tratados como os “Reis da Bola” como são agora. Mas as coisas rodaram bem para um cara que tem o faro artístico e criativo de fazer uma marca como a Off-White (2013), perfeita  no corpo de Kim Karsashian, Rihanna – duas das mulheres mais influentes do show-business de agora. 
No masculino, Virgil traz a intuição e o talento de entender que o utilitário e o conforto são a grande moda de agora. O desafio é fazer a chique Louis Vuitton continuar vendendo , afinal, essa gang de rappers e celebrities não curte muito sapato e gravatinha e sim tênis, arte e muita irmandade, mas onde eles vão, os apaixonados por moda vão atrás. Então, quase não existe possibilidade para que esse projeto não seja mais um grande sucesso nas mãos firmes, doces e artísticas de Abloh. Ele mesmo ainda tem fôlego para inaugurar uma exposição com o artista japonês Takashi Murakami. A Technicolor 2 abre amanhã na galerie Gagosian e fica até o dia 28 de julho. É isso! Queria falar mais, mas não tenho tempo. Solto as fotos...

DESTAQUES DOS EDITORES