UFPR

Deputado Galo é contra CPI do concurso da Polícia Civil

Galo (Pode): UFPR "não pode ser colocada em xeque por um erro acontecido em um departamento"
Galo (Pode): UFPR "não pode ser colocada em xeque por um erro acontecido em um departamento" (Foto: Dálie Felberg/Alep)

O deputado Galo (PODE), utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná na manhã de ontem para se manifestar contrário a criação de uma CPI para apurar as causas da suspensão do concurso da Polícia Civil que estava marcado para o último final de semana.

Para o deputado, a Universidade Federal do Paraná, a mais antiga do país, é uma referência nacional e mundial, e não pode ser colocada em xeque por um erro acontecido em um departamento, que acabou gerando todo este transtorno para milhares de candidatos de várias partes do país que vieram à Curitiba para prestar este concurso. Punir toda a instituição seria injusto, pois a UFPR possui toda a credibilidade adquirida ao longo de tantos anos de atuação.

Segundo o deputado Galo, o erro foi sim gravíssimo, mas culpar toda a instituição seria outro erro, e que sejam punidos apenas os que erraram e não toda a universidade.

A qualidade de ensino, reconhecida em todo o mundo, não pode ser arranhada por um fato grave, mas isolado como este.

A possível criação de uma CPI para averiguar as causas da suspensão foi sugerida, na Assembleia Legislativa, pelo deputado Soldado Adriano José (PV) e apoiada pelo líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD).