Publicidade
Conteúdo Sustentável

Campanha Um Dia no Parque

Campanha Um Dia no Parque
Parque Nacional do Iguaçu/ Denis Ferreira Netto

O Brasil é o país com a maior biodiversidade do planeta, e cerca de 2.500 Unidades de Conservação (UCs) ajudam a proteger este patrimônio.  No entanto,  a maior parte dos parques é pouco frequentada pela população. Para mudar este cenário, a campanha Um Dia no Parque quer levar os brasileiros para os parques nacionais no dia 22 de julho.

Idealizada pela Rede Pró UC em parceria com a Coalizão Pró-Unidades de Conservação - e inspirada pelo Park Day, dos Estados Unidos, quando americanos se dirigem aos parques para acampar, fazer trilhas, observar pássaros, estrelas e aproveitar os parques nacionais - a campanha visa mostrar às pessoas que perto delas provavelmente há uma Unidade de Conservação (UC), e que ali é possível praticar diferentes atividades, tanto sozinho como em grupo. A data foi escolhida por ser próxima ao aniversário do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), a Lei que rege as Unidades de Conservação, criada em 2000.


Amazônia será monitorada com drones a partir de 2019
Unidades de Conservação (UCs) brasileiras devem contar, a partir de 2019, com o auxílio de drones na fiscalização e gestão, em especial na Amazônia. Três modelos de veículo aéreo não tripulado serão testados nos próximos meses pelo Instituto Brasileiro de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que vai identificar como os equipamentos podem contribuir para a gestão das UCs. O plano é aprovar uma normativa interna para que os drones possam começar a serem usados oficialmente em 2019.

Atualmente, a suspeita de um acampamento de madeireiros ou garimpeiros, por exemplo, pode exigir até o fretamento de uma aeronave. Mas sobrevoar uma área gera altos custos e ainda alerta os criminosos. Silencioso e discreto, o drone é um apoio tático ideal para operações desse tipo.


SOS Mata Atlântica abre processo seletivo para estágio
A Fundação SOS Mata Atlântica recebe currículos até 15 de julho para duas vagas de estágio em educação ambiental. Em um contrato de seis meses, os selecionados atuarão no projeto Aprendendo com a Mata Atlântica, em Itu (SP), com uma bolsa estágio de R$ 700,00. As vagas são para candidatos com disponibilidade imediata para o período da manhã (8h às 13h) ou à tarde (12h às 17h). Para participar, é obrigatório o preenchimento deste formulário e enviar currículo para [email protected]

DESTAQUES DOS EDITORES