Publicidade
Conteúdo Sustentável

Curitiba é cidade mais inteligente e conectada do Brasil

De acordo com o ranking Connected Smart Cities Curitiba \u00e9 a cidade mais inteligente do Brasil","","
De acordo com o ranking Connected Smart Cities Curitiba \u00e9 a cidade mais inteligente do Brasil","","

Curitiba, capital do Paraná, conquistou o posto de cidade mais inteligente e conectada do Brasil, de acordo com o ranking Connected Smart Cities 2018, divulgado na última terça-feira (4/9). A capital ultrapassou São Paulo e ficou em primeiro lugar no levantamento geral. O estudo, elaborado pela empresa de consultoria Urban Systems e divulgado durante o fórum Connected Smart Cities, avaliou cerca de 700 municípios e é feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil. O ranking, que está na quarta edição, é composto por 70 indicadores divididos em 11 eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança. 


Ambev apoiará projetos com soluções para problemas socioambientais
Sua empresa tem uma ideia genial para solucionar problemas socioambientais? A Cervejaria Ambev, através de sua aceleradora para soluções socioambientais, pode dar a oportunidade de colocar seus planos em prática. Basta se cadastrar, até o dia 14 de setembro, e aguardar os próximos passos do projeto. Empreendedores, startups e acadêmicos com planos para ajudar o meio ambiente podem concorrer. A melhor proposta será abraçada pela Cervejaria Ambev e competirá internacionalmente com projetos de outros países na aceleradora global do grupo AB Inbev. Entre 20 e 25 grupos de empreendedores serão selecionados para esta fase internacional, onde receberão treinamento e mentoria na aceleradora da AB Inbev antes do anúncio da proposta vencedora.


Ferramenta do Google calcula pegada de carbono das cidades
O Google lançou o Environmental Insights Explorer do Google para que seus usuários possam ter acesso a dados e tecnologias que possam contribuir para a transição de um mundo com menos emissões de carbono. As informações são baseadas principalmente em tudo que já é disponibilizado no Google Maps. A ideia é que se possa calcular o inventário de gás de efeito estufa (GEE) de cada cidade do mundo, de forma a facilitar o planejamento sobre as ações climáticas. “O inventário de pode ajudar a priorizar investimentos nas áreas de maior impacto, pois destaca as principais fontes de emissão ou pontos de acesso e pode ser usado como uma linha de base para medir o progresso”, afirma a empresa no site da ferramenta.

DESTAQUES DOS EDITORES