People S/A

Publicidade
Expansão de Serviços

Com crescimento de 150%, Fintech amplia serviços com soluções inovadoras e vira JUNO

Matheus Bernert e Eduardo Simioni, fundadores da Juno
Matheus Bernert e Eduardo Simioni, fundadores da Juno (Foto: Divulgação)

Em tempos de inovação, saber se reinventar é uma arte. E quem garante isso é o mercado e, principalmente os consumidores. Para se ter ideia, uma pesquisa realizada pela ESPM-RS e o Jornal do Comércio mostrou que, quando o assunto é operação bancária, 49,5% das pessoas prefere realizar operações via aplicativo. E, foi pensando nisso que o BoletoBancario.com, plataforma que garantia exclusivamente a geração de boletos sem burocracia e sem taxas excessivas, expandiu seus serviços, tornando-se uma solução completa em pagamentos.

A virada foi justamente para atender pequenos e microempresários, que não tinham suas demandas atendidas por grandes instituições financeiras. Para isso, a fintech optou pela mudança de nome, e agora, a Juno passa a ofertar soluções diversificadas de cobranças online. Ou seja, além da emissão de boletos, oferece diversas outras operações, sempre com taxas diferenciadas e sem as burocracias que atrapalham a vida de pequenas e médias empresas.


E a fórmula vem dando certo. Prova disso é o crescimento que a plataforma atingiu em apenas dois anos. De 7.500 clientes em 2017, a Juno passou a contar com uma cartela de clientes ativos na faixa de 21 mil, e, com a expansão na oferta de serviços, a previsão é que o crescimento atinja de 95 a 100% somente até o final de 2019.
“Há vários aspectos que nos ajudaram a impulsionar o crescimento da Juno. Acredito que todos estão relacionados ao resultado do trabalho de uma equipe maravilhosa que foi forjada por nossa cultura de colaboração. Nossa essência é pensar em pessoas! Isso inclui nossos parceiros, clientes e funcionários. Nossos números são a prova de que investir em pessoas é o caminho a ser seguido”, garante MATHEUS BERNERT, CEO da Juno.


Para se ter uma ideia, entre os serviços oferecidos atualmente pela Juno estão não somente a emissão de cobranças online por boletos bancários, mas também com cartões de crédito e débito, transferência de valores via conta virtual, além de facilidades como o envio de mensagens para que os clientes se lembrem de pagar suas cobranças e um relatório de pagamentos feitos. “Temos três principais funcionalidades financeiras principais hoje: cobrança por boletos, cobrança por cartão de crédito e pagamento de contas. Atreladas a elas temos diversas outras funcionalidades de automatização que formam nossa proposta de valor e diferencial. Citando algumas delas: envio automatizado por email, whatsapp, confirmação de leitura, split de pagamentos, lembrete de vencimento, registro em tempo real, confirmação de pagamento de hora em hora, antifraude, relatórios e filtros”, conta Bernert.


Nova marca, novas possibilidades - O novo posicionamento da startup tem como premissa principal trazer soluções rápidas e eficientes para seus clientes, que terão na fintech mais que uma solução única, mas sim um conjunto de operações que poderão garantir uma gestão mais eficiente dos recursos. “Os usuários da nossa plataforma antiga Boleto Fácil já foram convidados para experimentar a Juno. A Juno possui uma interface completamente nova, mais automatizada, intuitiva e simples de usar. Não pretendemos descontinuar o Boleto Fácil já que vários clientes já estão bem acostumados a usar a plataforma, mas todas as novas funcionalidades serão lançadas diretamente na nova plataforma da Juno de forma a torná-la cada vez mais atrativa para nossos atuais clientes”, explica Bernert.


A escolha do nome não foi difícil. Inspirado na deusa romana esposa de Júpiter, Juno era considerada a protetora dos recursos do tesouro e deusa da moeda e da prosperidade. “Era necessário um nome mais novo e mais amplo, a marca antiga também não representava nossa modernidade e simplicidade. Juno foi a escolha de um nome fácil, possível de ser internacionalizado, com domínio fácil de digitar e encontrar e com uma história intimamente ligada à criação de moedas em Roma”, diz ele.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES