Copa 2018

Com pouco luxo e fugindo de torcida, seleção chega a Rostov para estreia

Jogadores da sele\u00e7\u00e3o brasileira assistem a jogo da Copa 2018 em sagu\u00e3o de hotel
Jogadores da sele\u00e7\u00e3o brasileira assistem a jogo da Copa 2018 em sagu\u00e3o de hotel (Foto: Divulgação/CBF/Lucas Figueiredo)

DANILO LAVIERI E PEDRO IVO ALMEIDA

ROSTOV, RÚSSIA (UOL/FOLHAPRESS) - A seleção brasileira voltou a fugir de seus fãs. Cerca de 300 pessoas esperavam a delegação na chegada ao hotel, em Rostov, e se frustraram com os atletas entrando por um portão lateral na noite desta sexta-feira (15).

Neste sábado (16), o Brasil treina na Arena Rostov, mesmo lugar da estreia no Mundial, marcada para as 15h (de Brasília) deste domingo (17), contra a Suíça.

O esquema contou até com dribles de seguranças que ficaram na porta principal, alimentando a esperança dos centenas de torcedores, com maioria russa.

O único contato com os atletas aconteceu por uma porta de vidro que estava completamente bloqueada por grades e cercada de policiais. Os gritos por Neymar e Marcelo foram retribuídos com um tímido aceno de ambos.

A seleção brasileira ficará em um hotel 4 estrelas que fica longe de oferecer o luxo que os atletas estão acostumados. Em contrapartida, a CBF conseguiu reservar todos os quartos do local, evitando contato com populares.

Já virou rotina da seleção brasileira fugir do contato com o público. Em Viena, onde também houve grande movimentação de torcedores, o time também entrou por um portão auxiliar. Na Inglaterra, ficou quase 100% do tempo dentro do CT. A exceção fica por conta dos raros momentos de interação dos atletas com hóspedes no resort de luxo, em Sochi, e no treino aberto que foi feito por obrigação da Fifa.