Fluminense vence, derruba série invicta do Fortaleza e se aproxima dos líderes

Com um mais durante quase todo o segundo tempo, o Fluminense venceu o Fortaleza por 1 a 0, neste sábado, na Arena Castelão, e derrubou a série invicta de 12 jogos do anfitrião. Em duelo morno, de muita marcação e poucos ataques, o time carioca soube aproveitar a vantagem numérica em campo para se aproximar dos líderes do Brasileirão.

O Flu sustenta o quarto lugar da tabela, agora com 32 pontos, a três do líder Internacional. E agora torce por tropeços de Flamengo (2º colocado) e Atlético-MG (3º) para não se distanciar dos primeiros colocados. Já o Fortaleza estacionou nos 24 pontos, na oitava posição.

Na Arena Castelão, Fluminense e Fortaleza fizeram um jogo truncado. De um lado estava a disciplina tática dos cariocas, agravada pela inoperância de Ganso, como referência da equipe, em razão dos desfalques de Fred, Nenê e Dodi.

E, do outro lado do campo, estava a defesa menos vazada do campeonato, o que tornou o confronto de poucas emoções, com raros ataques e foco na marcação. Equilibrado, o duelo acabou sendo decidido na questionável expulsão de Roger Carvalho e no gol de Wellington Silva, em dividida com Gabriel Dias.

O JOGO - Após uma semana de descanso, o Fortaleza voltou a campo pelo Brasileirão com disposição neste sábado. Diante do Fluminense, partiu para cima nos primeiros instantes. Logo aos três minutos, Gabriel Dias já exigia boa defesa do goleiro Muriel. Mas o ímpeto e o fôlego foram logo neutralizados pela solidez do time carioca, que respondeu aos 10, em cabeçada perigosa de Michel Araújo.

Com baixas de peso, o Flu apresentou um futebol burocrático e previsível no primeiro tempo. Exibia muita disciplina tática e zero inspiração, principalmente devido à atuação apática de Paulo Henrique Ganso, de volta ao time titular. O meia teve a melhor chance do time carioca nos primeiros 45 minutos. Aos 13, recebeu a bola em ótimas condições, mas finalizou fraco e facilitou a vida de Felipe Alves.

O segundo tempo começou mais agitado. Aos 9 minutos, o Fortaleza perdeu Roger Carvalho, por expulsão. O zagueiro levou o cartão vermelho direto ao fazer falta sem bola como último homem. Na sequência, Rogério Ceni começou a fazer mudanças na equipe para preencher a lacuna na defesa. Entraram Tinga, Osvaldo e Marlon.

O jogo, contudo, logo voltou ao ritmo do primeiro tempo. Do lado do Flu, Odair Hellmann surpreendeu ao fazer alterações e manter Ganso na equipe. Entraram Marcos Paulo, o estreante Lucca e Wellington Silva, que tentava dar maior movimentação ao ataque tricolor.

Ele obteve sucesso aos 29, quando recebeu pela esquerda dentro da área, botou o marcador para correr e bateu cruzado. A bola desviou em Gabriel Dias, uma dividida quase na pequena área, e enganou o goleiro Felipe Alves.

Em desvantagem no placar e no número de jogadores em campo, o Fortaleza "sentiu" o gol e perdeu rendimento na partida. Acabava atacando na base da correria, sem tanta organização, como vinha fazendo. Mais tranquilo, o Flu manteve a sua já conhecida disciplina tática até os minutos finais e soube administrar sua vantagem para confirmar a nona vitória no Brasileirão.

Na próxima rodada, o time carioca vai receber o Grêmio no Maracanã, no domingo que vem, dia 8. O Fortaleza visitará o Athletico-PR, na Arena da Baixada, no dia 7.

FICHA TÉCNICA:

FORTALEZA 0 x 1 FLUMINENSE

FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Roger Carvalho e Carlinhos; Felipe, Juninho, Ronald (Tinga), Romarinho (Marlon); Yuri César (Osvaldo) e David. Técnico: Rogério Ceni.

FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Hudson (Yuri Lima), Yago Felipe, Michel Araújo (Marcos Paulo) e Ganso; Felippe Cardoso (Lucca) e Caio Paulista (Wellington Silva). Técnico: Odair Hellmann.

GOL - Wellington Silva, aos 29 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Yuri César, Igor Julião, Marlon.

CARTÃO VERMELHO - Roger Carvalho.

ÁRBITRO - Marielson Alves Silva (BA).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).