Publicidade
Assédio no Uber

Motorista acusado de assédio diz que menor usava 'short tipo Anitta'; cantora rebate

(Foto: Reprodução)

O motorista de aplicativo acusado de assediar uma passageira menor de idade tentou se defender nesta terça-feira. Ao ser entrevistado, disse qaue a garota estava chamando a atenção e que ela usava um short 'tipo Anitta'.

"No vídeo que ela (a jovem) postou me denegrindo ela está sorrindo e em posições que eu prefiro não citar. Ela também estava usando um short tipo Anitta, pernas abertas, chamando atenção", afirmou o motorista.

O caso viralizou após a própria adolescente filmar o assédio e divulgar as imagens nas redes sociais. A garota chega a contar que era menor de idade, mas o homem rebate dizendo que "não seria um problema.

Depois do episório, o homem, que trabalhava para o aplicativo Uber, foi banido da plataforma.

Anitta rebate

A historia, porém, não termina aí. É que o vídeo do suposto assediador se explicando também ganhou as redes sociais e chegou às mãos da própria Anitta.

"Acabei de receber este vídeo onde o motorista de uber que assediou uma passageira menor de idade tenta justificar o injustificável (seu assédio) dizendo que a menina estava usando um short 'tipo Anitta' e sentada numa posição favorável ao assédio. Nada justifica um assédio. A forma de se vestir, sentar, falar etc não significa qualquer autorização ou pedido ou convite a ser assediada e/ou invadida, abusada, estuprada etc", escreveu a cantora no Twitter.

Anitta ainda proveitou para ressignificar a fala sobre o 'short tipo Anitta'. Segundo ela, isso significaria que a adolescente é independente, não tem medo de ser quem ela quer e, acima de tudo, "bem inteligente pra denunciar e expor um assediador para que outras meninas não passem pelo mesmo que ela".

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES