Vice-presidente renuncia e 149 pessoas morrem no Egito

O Prêmio Nobel da Paz Mohamed ElBaradei renunciou nesta quarta-feira (14) ao cargo de vice-presidente interino do Egito, horas após a campanha de repressão das forças de segurança do país matarem 149 pessoas e deixarem outras 1.400 feridas. As vítimas participavam de uma manifestação que exige a restauração da democracia.

El Baradei anunciou sua renúncia em carta enviada ao presidente interino Adly Mansour, conduzido ao cargo na esteira do golpe militar que depôs Mohammed Morsi.

Diversas cidades egípcias, inclusive o Cairo, foram tomadas na manhã de hoje pela violência, após a polícia ter usado veículos blindados, tratores e helicópteros para desmantelar dois acampamento de protesto na capital pela restauração do presidente deposto Mohammed Morsi, primeiro presidente eleito democraticamente na história egípcia e deposto em um golpe militar em 3 de julho.

O governo interino do Egito já declarou estado de emergência nacional e impôs um toque de recolher noturno válido para o Cairo e mais dez províncias nas quais Morsi goza de amplo apoio popular.