Publicidade
JANELA

Na Câmara, 42% trocam de partido

A “janela” para troca de partido terminou no último sábado com 16 vereadores de Curitiba, ou 42% dos 38 parlamentares da Capital migrando de legenda. Com as mudanças, o Legislativo municipal passa a ter representantes de 18 dos 33 partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As maiores bancadas agora são do DEM do prefeito Rafael Greca e do PSD do secretário de Estado da Justiça, Trabalho e Família e pré-candidato à prefeitura, ambas com 6 parlamentares. Antes a maior legenda na Casa, o PDT passa de 5 a 3 vereadores.
Até o início da janela partidária, o DEM de Greca, reunia o presidente da Câmara, Sabino Picolo, e a vereadora Julieta Reis. Passada a janela, somam-se a eles: Mauro Ignácio, ex-PSB; Serginho do Posto, antes filiado ao PSDB; Toninho da Farmácia e Zezinho Sabará, ambos vindos do PDT. Os dois últimos foram ameaçados de expulsão do PDT por apoiarem a atual administração, desrespeitando a orientação do partido de fazer oposição a Greca. O PDT tem dois pré-candidatos à prefeitura: o ex-prefeito e deputado federal Gustavo Fruet e o deputado estadual Goura.
No PSD, permanecem Jairo Marcelino e Professor Euler. A bancada recebe Beto Moraes, ex-PSDB; Fabiane Rosa, ex-DC; Mestre Pop e Rogério Campos, ambos ex-membros do PSC. Bruno Pessuti trocou o PSD pelo Podemos, no qual permanece Mauro Bobato. Já Oscalino do Povo deixou o Podemos para se filiar ao PP.
Também deixou o PSD o vereador Alex Rato, agora filiado ao Patriota. A sigla também recebeu Cacá Pereira, vindo do DC; e Geovane Fernandes, ex-PTB. Já Ezequias Barros, que era do Patriota passou para o PMB.
O vereador Wolmir Aguiar, trocou o PSC pelo Republicanos.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES