Publicidade
Idiomas

Proficiência: requisito para estudar fora

A instabilidade política e econômica no Brasil tem feito com que, cada vez mais, os brasileiros saiam do país com a intenção de não voltar mais. Essa tendência, que aumenta ano após ano, foi registrada pela Receita Federal. Em 2011, o órgão registrou a saída definitiva de 8.170 pessoas. Em 2017, pelo menos 21.701 saídas definitivas foram registradas — um aumento de 165%.

Nesse cenário, cresce o número de brasileiros correndo atrás de um diploma de graduação e pós-graduação internacional. Em 2017, dos 246,4 mil estudantes que deixaram o país para fazer cursos no exterior, 25,5% deles, ou 62.832, ingressaram em uma instituição de ensino superior — uma alta de 50% em relação a 2015, que registrou 41.800 casos.

Os exames de proficiência têm presença garantida no processo de seleção para muitas universidades no exterior. Eles são exigidos dos alunos internacionais para comprovar que o aluno tem fluência em determinado idioma e, portanto, conseguirá compreender, acompanhar e participar das aulas em outro idioma.

O IELTS (International English Language Testing System) é um teste que avalia os diferentes níveis de competência da língua inglesa e é desenhado para avaliar a competência linguística de pessoas que desejam estudar ou trabalhar em países onde o inglês é a língua de comunicação formal. Ainda no inglês há o teste TOEFL ITP de proficiência em língua inglesa que também é aceito por Universidades em várias partes do mundo. Além de ser utilizado por escolas de idiomas e programas de internacionalização educacional. O IELTS é reconhecido por mais de dez mil instituições em todo o mundo, incluindo universidades, empregadores, instituições profissionais, autoridades e outras agências governamentais, e é uma parceria entre o British Council, IDP Austrália e Cambridge Assessment English, parte da Universidade de Cambridge.

Inglês
A Cultura Inglesa é um centro autorizado para aplicação do teste. O IELTS está disponível em duas versões com quatro módulos: Listening, Speaking, Writting e Reading. Todos os candidatos realizam a mesma tarefa em Listening e Speaking. Já as modalidades Reading e Writing serão distintas de acordo com a versão escolhida. O teste é desenhado para avaliar as competências linguísticas em uma série de níveis. Não há nota mínima para passar no IELTS. Os resultados são apresentados em bandas de escore numa escala de 1 (a mais baixa) até 9 (nota máxima). A Cultura Inglesa Curitiba oferece dois cursos preparatórios que ajudam o candidato a se familiarizar com o exame. Um deles com 12 horas, para os candidatos que já tiveram uma boa nota nos simulados e só precisam de dicas e estratégias para realizar a prova com sucesso e outro de 30 horas, curso mais completo que além das estratégias traz gramática da língua inglesa e dicas preciosas para o sucesso no exame.

Francês
Para ingressar em uma universidade no exterior é preciso falar o idioma do país e, mais do que isso, comprovar proficiência. Se o seu destino for um país de língua francesa, o exame mais comum é o DELF ou o DALF, que são os testes oficiais de avaliação do grau de fluência em francês, emitido e reconhecido pelo Centre International d’Études Pédagogiques (CIEP), órgão ligado ao Ministério da Educação e das Relações Exteriores, da França. A Aliança Francesa é a instituição responsável pelos exames no Brasil.

Alemão
Quem quer estudar na Alemanha precisa ter um certificado de proficiência da lingua alemã. O mais requesitado pelas universidades é o TestDaF (Deutsch als Fremdsprache = Alemão como Língua Estrangeira) desenvolvido pelo TestDaF-Institut. O teste foi criado para avaliar o conhecimento dos estudantes estrangeiros – e por isso, como você verá mais adiante, tem seu foco na compreensão da língua escrita e falada em contexto da vida universitária e cultural. Em Curitiba, há ainda o Goethe-Zertifikate para os níveis A1 até C2 como certificados internacionalmente reconhecidos do seu conhecimento de alemão.

Espanhol
Se o destino for um país de língua espanhola, o exame mais comum é o DELE (Diploma de Espanhol como Língua Estrangeira), que é o teste oficial de avaliação do grau de fluência em espanhol, emitido e reconhecido pelo Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha. O Instituto Cervantes é a instituição responsável pelos exames no Brasil, e a University of Salamanca é a responsável com a elaboração, correção e classificação final do teste. O DELE é dividido em seis níveis.

Italiano
O PLIDA, o “Progetto Linguia Italiana Dante Alighieri” e traduzido para o português como “Projeto de Língua Italiana Dante Alighieri” é um certificado de língua italiana, atestando a proficiência e o grau de conhecimento na língua italiana como língua estrangeira. Mais informações no Instituto Dante Alighieri.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES