Frio e calor

Extremos de temperaturas na estação podem prejudicar a saúde

"Fila do sorvete em Curitiba, ontem: cuidados com as mudan\u00e7as bruscas"
"Fila do sorvete em Curitiba, ontem: cuidados com as mudan\u00e7as bruscas" (Foto: Franklin de Freitas)

Desde o início da primavera, no último sábado (22), as temperaturas máximas no Paraná ficaram muito altas. Na segunda-feira (24), chegou a fazer 36ºC no Norte Pioneiro. Em Curitiba, também faz calor nos últimos dias. No sábado e no domingo (23), os termômetros ultrapassaram os 30ºC. Na segunda, nem chegou a fazer tanto calor, mas para esta terça-feira (25) a previsão é de máxima de 32ºC. Mas a temperatura mínima deve ser de 14ºC.

Essa variação entre mínimas e máximas é chamada de amplitude térmica e, quando ela é muito grande, como no caso da previsão de hoje, pode desencadear problemas de saúde. Pessoas que sofrem de rinite, bronquite ou asma são as primeiras a sentirem essa diferença brusca nas temperaturas.

O corpo também sente a mudança rápida de temperaturas. O choque térmico acontece tanto na mudança do frio para o calor quanto do calor para o frio, e as duas situações requerem atenção. Quando está frio e esquenta rapidamente, a pressão arterial pode cair. Quando esfria, a pressão arterial tende a subir. 

Apesar disso, prevenir cada uma das situações é até simples. Hidratar-se e alimentar-se bem é essencial, cuidar com a roupa, que deve condizente com o clima no momento, e também ficar de olho na previsão do tempo.

Previsão
Se nesta terça-feira a previsão é de temperatura alta durante a tarde, para quarta-feira (26) o clima deve ter uma mudança, com máximas mais amenas, na casa dos 24ºC. Pode chover na Capital nos próximos dias, e a sexta-feira (28) pode ter marcas entre 17 e 22 graus.