Análise

Estreia coluna ´Palanque na TV´ sobre propaganda eleitoral

Todo mundo contra

Em tempos de rejeição do eleitorado a quem representa o “status quo”, nenhum dos principais candidatos ao governo quer parecer ligado à “situação”. Ratinho Júnior (PSD) repetiu ontem em seu programa que “tudo só depende do agora”, e que “essa é a hora”. Que é preciso “sair dos antigos discursos e modernizar”. Prometeu ainda acabar com as “mordomias” dos políticos, como a “ilha particular do governador”, a “chácara”, além de “devolver o avião” e “prédios alugados sem necessidade”, sem citar o antigo chefe, Beto Richa (PSDB). Já Cida Borghetti (PP), que concorre à reeleição, destacou novamente o ajuste fiscal feito pelo Estado, também sem citar o antecessor, e dizendo que “a desilução com a política é terreno fértil para quem quer te iludir com promessas”. Em clara alusão indireta a Ratinho Jr, afirma ainda que sua administração deixa “um legado que não podemos entregar em mãos erradas”. 

Palácio
Atento à estratégia dos adversários governistas, João Arruda (MDB) reprisou programa no qual lembra que Cida e Ratinho Jr governaram junto com Beto Richa. A peça foi contestada na Justiça pelos três, mas acabou mantida. 

Vapt vupt
O candidato da Rede ao Senado, Flávio Arns, tem tão pouco tempo na propaganda eleitoral de rádio e televisão, que mal consegue se apresentar. O mesmo acontece com o candidato do partido ao governo, Jorge Bernardi. 

Leão
O candidato do Podemos ao Senado, professor Oriovisto, conta que no início da carreira “sobreviveu dando aulas particulares de matemática e física”, antes de se tornar um dos fundadores do grupo Positivo. E que permaneceu à frente do grupo por quatro décadas. “Foram 40 anos de muito trabalho, pagando muito imposto”, reclama. 

Apaes
Depois de questionado sobre sua atuação em relação às Apaes pelo ex-aliado e hoje adversário Flávio Arns, em recente sabatina, o ex-governador e candidato ao Senado, Beto Richa (PSDB), saiu da defensiva. Em seu programa, destacou que em seu governo, as Apaes foram incluídas no sistema estadual de educação e tiveram as verbas aumentadas. 

Lembrete
O deputado federal Alex Canziani (PTB), companheiro de chapa de Richa, faz questão de lembrar em seu programa que nas eleições deste ano, os paranaenses vão escolher dois senadores. A lembrança é válida, já que a maioria do eleitorado não está atenta a isso. 

Correspondente
A candidata do PT, ex-vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, leu carta escrita para ela pelo ex-presidente Lula, que está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde abril. 

Escolhidos
No programa dos candidatos da coligação de Ratinho Júnior à Assembleia Legislativa, a maior parte do espaço é reservado aos deputados estaduais candidatos à reeleição. As exceções são Marcello Richa (PSDB), filho do ex-governador; Luiz Hauly Filho (PSDB), filho do deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB), e o ex-diretor do Detran/PR na gestão Richa, Marcos Traad. 

Estressado
O líder do MDB na Assembleia e candidato à reeleição, Nereu Moura, parece nervoso na propaganda. “Do jeio que está não pode ficar”, vocifera ele na TV. 

Lei Falcão
Com pouco tempo, o PPS adotou a “lei Falcão” em sua propaganda. Os candidatos a deputado não falam, são apresentados por um locutor.