Publicidade
Coritiba

Jorginho reclama do desgaste físico e lamenta vaias a Thiago Lopes

Jorginho
Jorginho (Foto: Valquir Aureliano)

O técnico do Coritiba, Jorginho, citou o desgaste físico como principal responsável pelo fraco desempenho da equipe no empate com o Sport, nessa segunda-feira (dia 4). “Tivemos três jogos em seis dias. E tivemos a viagem para Cuiabá, que é muito desgastante, com um calor insuportável. Hoje claramente meus jogadores estavam desgastados, errando coisas que normalmente não erram. Tivemos menos tempo para descansar do que eles (Sport). Não é desculpa, mas é a realidade”, declarou. “Não estou tendo tempo para treinar. Não conseguimos fazer um bom jogo”, disse.

Jorginho também lamentou as vaias para o meia Thiago Lopes. Quando o jogador se dirigiu ao banco de reservas para conversar com o treinador, pouco antes de entrar na partida, foi vaiado por torcedores. “A única coisa que eu não admito o que fizeram com o Thiago. Só vi um jogador que não ligava de ser vaiado, que era o Romário. Mas era o Romário”, desabafou. “A gente precisa jogar juntos. Estamos numa empreitada juntos. A gente está dentro do G4 e tem feito bons jogos fora de casa. Não dá para se dividir nesse momento. Ele (Thiago) é um jovem, é um ativo do clube. É um jogador que tem capacidade, que tem condições”, disse. Para o treinador, a vaia durante a partida pode piorar o ambiente. “Após o jogo merecíamos uma vaia porque fizemos um jogo ruim”, destacou. "O que eu não entendo e não apoio é uma perseguição injusta a um atleta", afirmou. "Enquanto a bola está rolando, o jogado precisa desse apoio. Depois, pode vaiar", completou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES