Publicidade
Coronavírus

Rede de supermercados do Paraná vai medir temperatura de clientes

(Foto: Rodrigo Pessoa/Divulgação)

O Grupo Muffato, com 62 lojas entre varejo e atacarejo nos Estados do Paraná e São Paulo – com as marcas Super Muffato e Max Atacadista - adotou uma série de medidas de proteção tanto dos seus funcionários como clientes para garantir segurança em seus estabelecimentos. "O objetivo é otimizar o atendimento da população, abastecendo da forma mais ágil e segura os clientes, com o cuidado de resguardar a saúde de nossa equipe, que desempenha um papel fundamental neste momento sem precedentes do País", diz o diretor Everton Muffato. Uma das medidas é controle de temperatura de clientes e funcionários, assim comos supermercados do Estados Unidos. O objetivo é otimizar o atendimento da população, abastecendo da forma mais ágil e segura os clientes, com o cuidado de resguardar a saúde de nossa equipe, que desempenha um papel fundamental neste momento sem precedentes do País", diz o diretor Everton Muffato.

Procura por delivery cresce dez vezes em supermercados de Curitiba

A rede também oferta de máscaras e luvas aos profissionais em contato com o público, suspensão de reuniões internas que concentrem pessoas, readequação de escalas de trabalho, dispensa de funcionários do chamado grupo de risco e criação de novos turnos operacionais são algumas das muitas iniciativas adotadas desde o início da quarentena. As lojas também instalaram barreiras de acrílico nos caixas, intensificou a limpeza de carrinhos e cestas de compras, disponibilizou de álcool em gel em pontos estratégicos, barreiras de proteção nos caixas, sinalização, adesivos e comunicação interna nas lojas orientando sobre a distância de dois metros entre as pessoas e recomendação de consumo consciente são algumas providências em vigor em todos os pontos de vendas da rede.

Mesmo com todos estes cuidados, a rede enfatiza em sua comunicação a recomendação de comparecimento de apenas uma pessoa da família para as compras, sem a presença de crianças e idosos. A rede também estimula as chamadas "compras solidárias", que reduzem o número de pessoas nos supermercados. E orienta os clientes a priorizarem suas compras nos horários de contra-fluxo, quando há menor movimento: das 8h às 10h e das 13h às 17h.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES