Publicidade
Trânsito na rodovia

Trecho ‘fatal’ da BR-376 vai ganhar nova área de escape

Acidente no km 667 da BR-376, nesta semana
Acidente no km 667 da BR-376, nesta semana (Foto: Divulgação)

Nos últimos nove dias, dois graves acidentes na BR-376, com uma pessoa morta e outras três gravemente feridas, foram registradas. Ambos ocorrências foram na altura do quilômetro 667, num trecho considerado crítico da estrada, e muito próximo de outro local conhecido como Curva da Santa (km 668,5), também de muito risco. Para tentar reduzir o número de acidentes e de tragédias no local, a concessionária Autopista Litoral Sul, que administra a rodovia, planeja instalar nos próximos meses mais uma área de escape na região.
De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre janeiro de 2018 e março de 2019 foram registrados 198 acidentes (41 apenas neste ano) no trecho de Serra da BR-376, entre os quilômetros 656 e 672 da rodovia. Ao todo, 10 pessoas perderam suas vidas e outras 146 ficaram feridas no período – sendo 18 delas em estado grave.
Para o inspetor da PRF-PR, Fernando Oliveira, e o gerente de tráfego regional sul da Arteris (que possui o controle acionário da Autopista Litoral Sul), José Júnior, o trecho da rodovia é um dos mais críticos e o maior culpado por isso são os próprios motoristas, principalmente os de veículos pesados.
“É um trecho em Serra, com 710 metros de declive e geometria sinuosa. Então requer mais atenção do usuário e experiência de um motorista profissional em descer a Serra”, aponta Júnior. “É a imprudência dos motoristas somada com a falta de manutenção dos veículos que causa os acidentes. A pavimentação está boa, a região é muito bem sinalizada, tem um ponto policial próximo e três pórticos de radar fixo na descida da Serra. Mas há motoristas que passam pelo pórtico e aceleram”, complementa Oliveira.
À direita da pista, na altura do quilômetro 671,7 a estrada já conta com uma área de escape, inaugurada em 2011 e utilizada desde então por 214 veículos, que em situação desesperadora, sem freio, podem acessar essa área para evitar uma tragédia. Até outubro, porém, uma nova área de escape deverá ser inaugurada na altura do quilômetro 667, do lado esquerdo da pista.
“Quanto mais estrutura de segurança, melhor. O quilômetro 667 está mais próximo de onde ocorrem as tragédias e o escape vai ficar à esquerda da pista”, finaliza Oliveira.

A cada dois caminhões fiscalizados, uma multa 

Desde 2014 a Autopista Litoral Sul, em parceria com a PRF, realiza a Operação Serra Segura. Nessas ações, que visam veículos pesados, além da fiscalização comum feita por policiais, com a avaliação de documentação de carro e realização do etilômetro (bafômetro), mecânicos da concessionária avaliam a condição dos veículos.
Entre 2014 e 2018, foram realizadas 38 operações Serra Segura. Cerca de 2 mil veículos foram fiscalizados e aproximadamente mil deles (um em cada dois) acabaram sendo autuado. Além disso, segundo a PRF, de 25 a 30% dos veículos apresentam algum problema grave.
“Já pegamos situação de todo o tipo, como mangueira de freio amarrada, coisas absurdas. Todas as operações flagramos veículos com freios isolados, o que diminui a capacidade de frenagem. Aí o veículo já está em alta velocidade, num trecho de descida severa e com carga pesada...”, comenta José Júnior.

As ocorrências recentes na BR-376
14/05/2019
Um adolescente, de 16 anos, morreu e uma outra pessoa ficou feriada em um grave acidente envolvendo quatro caminhões na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná. O acidente aconteceu na altura do quilômetro 667, sentido Santa Catarina, após um caminhão sem freios bater na traseira de um caminhão-furgão. Com a colisão, o caminhão-furgão bateu na traseira de um terceiro caminhãop, ficando prensado. Um quarto veículo ainda foi atingido pelo caminhão truck sem freios. As duas vítimas estavam na cabine do caminhão-furgão.

05/05/2019
Um caminhão sem freio bateu em dois carros e depois capotou na descida da Serra do Mar, em Guaratuba. O acidente aconteceu no começo da tarde e obrigou o bloqueio total da rodovia na altura do quilômetro 667. Três pessoas que estavam nos veículos atingidos tiveram ferimentos leves, enquanto o caminhoneiro ficou preso nas ferragens após bater na muraeta de proteção às margens da pista e o caminhão tombar. Ele foi resgatado com ferimentos graves.

DESTAQUES DOS EDITORES