Publicidade

Uso do auxílio em maquininhas começa com Cielo e Getnet; Rede é no dia 8

O projeto que permite o uso dos recursos do auxílio emergencial para o pagamento de compras em maquininhas de cartão inicia nesta quinta-feira, 28, com a Cielo, de Bradesco e Banco do Brasil, e Getnet, do Santander, conforme o vice-presidente de varejo da Caixa Econômica Federal, Celso Leonardo Barbosa. A Rede, do Itaú Unibanco, deve estar apta a partir do dia 8 de junho e a expectativa, conforme o executivo, é de que mais empresas, inclusive players menores, possam aderir à iniciativa.

"O projeto foi colocado para todas as adquirentes que estão se comunicando conosco e fazendo as adequações técnicas para participarem. Não teve preferência", explicou Barbosa, em entrevista ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Segundo ele, o mercado de maquininhas é muito vasto em número de competidores, contando com adquirentes e subadquirentes, que são plugadas nas grandes empresas. "A partir do lançamento, feito hoje, esperamos receber dados sobre o desempenho e acelerar o desenvolvimento junto a mais adquirentes", avaliou.

Barbosa disse ainda que o projeto, baseado na tecnologia QR Code, é uma preparação da Caixa para o modelo nacional, o BR Code, que virá a partir dos do sistema de pagamentos instantâneos, o PIX, que está sendo desenvolvido pelo Banco Central.

A Cielo informou que habilitou 1,5 milhão de maquininhas em todo o Brasil para aceitarem pagamentos dos beneficiários do auxílio emergencial.

A facilidade estará disponível a partir desta sexta-feira, dia 29, a todos os usuários com contas poupanças digitais da Caixa, ou seja, que possuem o aplicativo Caixa Tem. Esse contingente é de mais de 40 milhões de pessoas.

O aplicativo Caixa Tem, necessário para receber os recursos do auxílio emergencial, vai funcionar como uma carteira digital.

Com o celular, o beneficiário escaneia o QR Code gerado nas maquininhas e conclui o pagamento, cujos recursos serão debitados das contas poupanças digitais.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES