Publicidade
Jogos

Você sabia? Conheça alguns fatos e curiosidades sobre cassinos físicos

(Foto: Divulgação/Assessoria de imprensa)

Conhece os cassinos? Eles são como “centros de apostas” luxuosos, às vezes juntos de hotéis mais luxuosos ainda, espalhados pelo mundo indo desde os Estados Unidos até o Japão. Aqui no Brasil, cassinos físicos não são permitidos há mais de 50 anos, mas hoje temos apostas esportivas já a serem regulamentadas no país e há possibilidades de outros serviços e jogos a serem regularizados nacionalmente, como a famosa roleta NetBet ou variações de slots, por exemplo. Atualmente, apenas websites estrangeiros com serviço localizado em português conseguem estão em funcionamento.

Todavia, como o assunto são os cassinos físicos em si, hoje trouxemos algumas curiosidades sobre o tema. Confira:

1. Os cassinos são construídos e projetados para dar ao cliente uma sensação de se estar em um ambiente amigável e seguro. Além de que os sons das máquinas foram feitos para gerar a sensação de que os prêmios estão sendo distribuídos constantemente, é uma estratégia de prazer auditivo que torna difícil querer sair do lugar, fazendo com que os jogadores continuem apostando, diferente daquele bilhete da Mega Sena que alguns apostam e nunca mais voltam, já outros apostam a vida toda nos mesmos sorteios.

2. Em todos os cassinos relógios e janelas são objetos que não são instalados, mas tem um motivo. Isso acontece para impedir que o jogador se esqueça do tempo passando e se concentre em seu jogo e não perceba quanto tempo passou jogando, eliminando janelas e relógios, você remove tanto a possibilidade dos apostadores de saber a hora quanto a noção de saber que já está escurecendo ou coisa do tipo.

3. Casos de suicídios em cassinos são mais comuns do que parece, apenas não são divulgados. Muitas especulações são feitas quando se trata de saber o motivo. O mais normal de se pensar é quando algum jogador sem sorte acaba tendo todo seu dinheiro sugado pela casa. Assim como muitos empresários quando a bolsa de valores de New York estourou, em 1929.

4. Keno é um dos jogos que têm as menores probabilidades de se vencer. Isso porque ninguém nunca correspondeu a todos os 20 números em um bilhete de 20 pontos. Ou seja, se você é um novato em busca de lucrar bem, opte por outro jogo.

5. Pode até parecer estranho quando você ouve que jogadores de cassino profissionais prefiram jogar seu jogo em mesas cheias de pessoas. Todavia, existem muitas e muitas razões para que eles adotem este método de jogo, por exemplo: 

6. Um número maior de pessoas na mesa resulta em uma partida mais lento e, em questão deste fator, o jogador tem um tempo maior para avaliar a situação e pensar melhor em cada uma de suas jogadas. Leva-se em conta também que os prêmios de cortesia, como o bar com bebidas gratuito por exemplo, estão ligados à quantidade de tempo e à motivação que o jogador tem e gasta em um cassino.

7. Agora para quem está começando como novato em jogos de casino, é recomendado que jogue bacará, pois não requer muito domínio ou habilidade e as probabilidades contra a casa são mais justas. Ou seja, as chances de você vencer são um pouco mais altas.

8. Obtendo Lucro ou prejuízo, tenha em mente uma coisa: A casa sempre vence. Pessoas que costumam apostar em cassinos devem ficar cientes de que em alguns jogos, a casa levará a melhor mais vezes. Os jogos que são perigosos são: Three-Card Poker (variação do poker), Caribbean Stud e Double Exposure Blackjack, estes possuem maiores pagamentos para maiores apostas, porém, a chance de o apostador perder é grande.

9. A palavra cassino surgiu do diminutivo de casa, em italiano. Antigamente, esses estabelecimentos ou casas eram como centros de relaxamento para a nobreza, espécies de SPA. O nome foi mantido quando essa área de entretenimento foi transferida para o ambiente urbano, já que a maior parte dos frequentadores ainda são da elite.
10. Todas as pessoas que trabalham nos cassinos como negociantes vestem o mesmo uniforme, e não possuem bolsos neles, evitando assim que haja trapaças e/ou roubos.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES