Copa Sul-Americana

De muleta após cirurgia, athleticano encara um dia de viagem até Montevidéu para ver final: 'Estar aqui supera qualquer dor'

(Foto: Franklin de Freitas)

A torcida do Athletico 'invadiu' Montevidéu neste sábado (20 de novembro), horas antes do Furacão entrar em campo no Estádio Centenário para a disputa da final da Copa Sul-Americana, contra o Red Bull Bragantino. E para ver o rubro-negro na decisão histórica, na esperança e expectativa de asssistir ao bicampeonato continental, teve torcedor que resolveu encarar um dia inteiro de viagem de ônibus mesmo após passar por uma cirurgia complexa e ainda estar tendo de andar de muleta enquanto se recupera.

Gabriel Vinicius Rodrigues machucou-se há cerca de um mês enquanto jogava bola e, por conta da lesão, teve de se submeter a um procedimento cirúgico no tornozelo, colocando uma placa e seis parafusos no local, ao todo. Em vez de ficar em repouso, ele e os irmãos embarcaram ontem num busão e chegaram por volta das 13 horas de hoje em Montevidéu, onde ainda tiveram de encarar mais algumas horas de fila para conseguir pegar o ingresso que já haviam adquirido para a grande decisão.

"Passamos o dia no ônibus, foi quase um dia inteiro de viagem e acabemos de chegar aqui. Não dava para perder essa partida do Furacão. No sufoco, na raça, a gente conseguir chegar, com dor e tudo. Apesar da dor, vamos ver o Furacão, se Deus Quiser, ser campeão", afirma Gabriel, que viajou acompanhado dos irmãos e contrariando os apelos de sua mãe.

"Mãe nunca é a favor, mas os irmãos estão junto, meu pai apoiou, então estamos aí. Minha mãe falou que era melhor não vir, ficar em casa assistindo, mas a mãe não sabe a alegria que é estar aqui com o Furacão. Isso supera qualquer dor".

A aposta do athleticano é numa partida sofrida contra o Massa Bruta. "Senão não é Athletico", comenta ainda ele,  dizendo acreditar num 'golzinho salvador', quiçá no final da partida. "Se Deus quiser Nikão se despede aí com o gol do título."