Publicidade
Pandemia

Motorista de ônibus da Grande Curitiba morre de Covid-19 aos 46 anos

(Foto: Facebook)

O motorista de ônibus, Lincoln Robson Dezenciol, de 46 anos, da Auto Viação São José,  que atuava em Curitiba e Região Metropolitana, morreu da decorrência de complicações da Covid-19 no último domingo (5). Ele estava internado no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, há 20 dias. O enterro aconteceu na manhã desta segunda no Cemitério Municipal Água Verde.

Desde 16 de abril, ele estava trabalhando em redução de jornada de 50% e, desde meados de maio, vinha exercendo sua função apenas no sistema urbano de São José dos Pinhais. Em 19 de junho, após sentir-se mal, fez o teste para o coronavírus em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), com resultado negativo. Foi liberado para ficar em casa, em isolamento. Em 24 de junho, após sentir falta de ar, realizou novo teste, dessa vez com resultado positivo, e foi internado no Hospital do Rocio. Seu quadro piorou nos últimos dias e ele morreu no domingo (5) Ele tinha diabetes como comorbidade.

A Auto Viação São José afirma que acompanhou o caso desde o início, por meio de seu setor médico, e manteve contato com o colaborador e seus familiares. Dois funcionários que trabalharam com Dezenciol estão sendo acompanhados desde 19 de junho, sem apresentar qualquer sintoma. A empresa lamentou a morte do funcionário.

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) lamentou a morte do motorista e parceiro da categoria. Lincoln era filiado do sindicato desde 2005 e fez parte da história recente do Sindimoc. Ele trabalhava na empresa Auto Viação São José dos Pinhais, onde atuava como delegado de base do Sindimoc e também como delegado representante da categoria junto à Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Paraná.

"É um momento muito difícil para todos os colegas, amigos e familiares de Lincoln, por isso o Sindimoc presta seus mais sinceros sentimentos e de toda a categoria àqueles que hoje sentem a ausência deste grande defensor dos direitos de todos os motoristas e cobradores da Grande Curitiba", diz a nota do Sindimoc

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES